Soluções

Sistema Institucional Integrado de Gestão (SIGUFRN)

Em um cenário onde a informação é considerada um recurso cada vez mais estratégico para as organizações, a utilização de soluções de ERP (Enterprise Resource Planning) ultrapassou o domínio das grandes corporações comerciais para se tornarem um instrumento indispensável para uma gestão eficaz e eficiente das instituições públicas.

 

A tarefa de prover informações integradas, com qualidade, transparência e confiabilidade para apoiar de forma ágil a tomada de decisões, tem sido um grande desafio para as áreas de TI. A adoção de ERP torna possível armazenar, processar, ordenar e integrar todos os processos realizados por uma organização, independentemente da sua área de atuação, fornecendo uma visão funcional e sistêmica aos seus gestores.

 

Para atender demandas nesse segmento, a HIRIX selecionou o Sistema Institucional Integrado de Gestão (SIGUFRN), por se tratar de uma plataforma madura, robusta e flexível que utiliza linguagens e ferramentas open source amplamente utilizadas pelo mercado e aderente as diretrizes e metodologias do Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP).

 

A solução foi desenvolvida e aprimorada em um ambiente colaborativo ao longo de uma década, estando atualmente homologada e em uso por mais de 40 instituições de ensino superior e em órgãos da Administração Pública Federal.

 

Para obter o licenciamento do SIGUFRN, a HIRIX demonstrou capacidade técnica e regularidade jurídica e fiscal, conforme determina o Decreto N° 5563, parágrafo 6 do artigo 7, que regulamenta a lei de inovação e cumpriu os requisitos da Resolução N° 05/2013 CONSAD/UFRN, que fixa normas para disciplinar o relacionamento entre a UFRN e os interessados na transferência e utilização do sistema.

 

Sistemas do SIGUFRN

O SIGUFRN é composto dos seguintes sistemas:

1 – SIGAA (Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas), que informatiza os processos de todos os níveis de ensino através dos módulos de graduação, pós-graduação (stricto e lato sensu), ensino técnico, ensino médio e infantil, submissão e controle de projetos e bolsistas de pesquisa, submissão e controle de ações de extensão, submissão e controle dos projetos de ensino (monitoria e inovações), registro e relatórios da produção acadêmica dos docentes, atividades de ensino a distância e um ambiente virtual de aprendizado denominado Turma Virtual.

Um login único a cada usuário, com permissões nos diversos sistemas e módulos em que foi cadastrado, disponibiliza o acesso a portais específicos para a reitoria, professores, alunos, tutores de ensino a distância, coordenações lato-sensu, stricto-sensu e de graduação e comissões de avaliação (institucional e docente).

 

2 – SIPAC (Sistema Integrado de Gestão de Patrimônio, Administração e Contratos), que gerencia todas as operações fundamentais para a gestão das áreas responsáveis por finanças, patrimônio e contratos das instituições, integrando todas as ações e procedimentos administrativos, desde a requisição (material, prestação de serviço, suprimento de fundos, diárias, passagens, hospedagem, material informacional, manutenção de infraestrutura), até o controle do orçamento distribuído internamente.

Controla o orçamento de cada unidade administrativa e a autorização de qualquer despesa, por unidade, que deverá ocorrer previamente no sistema, antes mesmo de ser executada no Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAFI).

Além das requisições e do controle orçamentário, gerencia e controla todos os processos de compras, licitações, boletins de serviços, liquidação de despesa, manutenção das atas de registros de preços, patrimônio, contratos, convênios, obras, manutenção do campus, faturas, bolsas e pagamento de bolsas, abastecimento e gastos com veículos, memorandos eletrônicos, tramitação de processos dentre outras funcionalidades.

 

3 – SIGRH (Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos), que informatiza os procedimentos de recursos humanos, tais como a marcação/alteração de férias, cálculos de aposentadoria, avaliação funcional, dimensionamento de força de trabalho, controle de frequência, concursos, capacitações, atendimentos on-line, serviços e requerimentos, registros funcionais, relatórios de RH, dentre outros, possuindo a maioria dessas operações interação com o Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (SIAPE), muitas vezes utilizando dados fornecidos pelo mesmo em suas operações.

 

4 – SIGED (Sistema Integrado de Gestão Eletrônica de Documentos), que faz o controle de documentos, upload de documentos físicos, possibilidade de realizar buscas conteúdo dos documentos, organização dos documentos por tipos e pastas, cadastro de descritores de documentos, além do versionamento dos documentos cadastrados desburocratizando e eliminando o fluxo de papeis.

 

5 – SIGPP (Sistema Integrado de Gestão de Planejamento e Projetos), que tem como objetivo o gerenciamento das metas anuais das unidades estratégicas da instituição: superintendências, secretarias, pró-reitorias, centros, unidades do complexo hospitalar, dentre outras. Essas metas servirão para realização do planejamento anual realizado pela unidade de administração central de toda a instituição.

 

6 – SIGELEIÇÃO (Sistema Integrado de Gestão de Eleições), responsável pela realização de todas as fases das eleições promovidas pelas Instituições de Ensino, possibilitando que novas eleições sejam criadas, definir perfil de eleitores, registrar votos e fornecer os resultados de forma automática, transparente e segura.

 

7 – SIGADMIN (Sistema de Administração Técnica e de Gestão dos Sistemas) que permite o gerenciamento entidades comuns dos demais sistemas, tais como usuários, permissões, unidades, mensagens, notícias, gerência de sites e portais, entre outras funcionalidades.

Todos esses sistemas utilizam interfaces bastante intuitivas, com o acesso remoto feito via Web de forma fácil e segura e estão integrados aos principais Sistemas Estruturantes do Administração Pública Federal.

 

 

Para as instituições interessadas em usar o SIGUFRN, a HIRIX oferece serviços de:

 

  • Instalação, configuração e acompanhamento do ambiente necessário para a utilização do Sistema Institucional Integrado de Gestão.
  • Apoio na implantação dos módulos do sistema.
  • Sustentação do sistema em produção (manutenção do sistema envolvendo a correção de erros e geração de relatórios e tudo o que acontece no sistema em produção que necessite de apoio técnico e negocial).
  • Manutenção evolutiva e customização, aplicada em situações em que o fluxo do cliente difere do fluxo do sistema.
  • Migração de bases de dados de sistemas legados do cliente para o SIGUFRN.
  • Apoio técnico remoto e presencial.
  • Treinamento para os usuários.

 

Saiba mais sobre os principais sistemas que fazem parte do SIGUFRN

 

Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA)

 

Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH)

 

Sistemas Integrado de Gestão de Patrimônio, Administração e Contratos (SIPAC)

 

Sistema Integrado de Gestão de Planejamento e de Projetos (SIGPP)

 

Sistema Integrado de Gestão Eletrônica de Documentos (SIGED)

 

Tecnologias SIGUFRN

Todos os sistemas que integram o SIGUFRN utilizam tecnologias baseadas em software livre, tanto para o desenvolvimento quanto para a produção.

 

As principais tecnologias utilizadas nos sistemas são:

  • JSF¹ (JavaServer Faces), Hibernate² , JBoss³ , Struts⁴ , Java, PostgreSQL⁵ , Eclipse⁶ , PGAdmin⁷ e Apache⁸.
  • Base de Dados: Apesar de ser possível o uso de vários Sistemas Gerenciadores de Bases de dados (SGBDs), a maior parte das instituições que trabalham com o SIGUFRN utiliza o PostGreSQL, que oferece uma série de vantagens, tais como: o uso de Pool de conexões⁹; transação distribuída XA (X/Open)¹⁰; uso dos padrões Open Section in View¹¹ e DAO¹².
  • Escalabilidade: As tecnologias utilizadas permitem escalabilidade horizontal, ou seja, o sistema suporta o balanceamento de carga em diversos servidores. Apesar dos sistemas serem integrados, cada sistema (SIGADMIN, SIGRH, SIPAC e SIGAA) pode funcionar em servidores independentes.
  • Integração com sistemas legados: Os sistemas possuem sua própria base de usuários, ou seja, não utilizam sistema de autenticação única (SSO). Porém, os sistemas estão preparados para utilizarem SSO, trabalhando em sincronismo com uma base de usuários LDAP¹³.
DESCRIÇÕES:

1 – JavaServer Faces é um framework MVC (Model-view- controller) baseado em Java que se firmou no mercado como uma tecnologia de referência para a construção de interfaces de usuário em aplicações web.2 – Framework para o mapeamento objeto-relacional escrito em Java (mas também disponível em .Net) que tem como objetivo diminuir a complexidade entre os programas Java, baseado no modelo orientado a objeto, que precisam trabalhar com banco de dados do modelo relacional (presente na maioria dos SGBDs).3 – JBoss é um servidor de aplicação de código fonte aberto baseado na plataforma JEE (Java Platform, Enterprise Edition). A partir da versão 8 o JBoss passou a se chamar Wildfly, trazendo várias melhorias e mudanças.4 – Framework de desenvolvimento da camada controladora, numa estrutura seguindo o padrão Model 2(uma variante do MVC, de aplicações web principalmente), construído em Java para ser utilizado em um contêiner web em um servidor JEE.5 – PostgreSQL é um Sistema Gerenciador de Banco de Dados Objeto Relacional (SGBDOR) desenvolvido como projeto de código aberto, baseado no Postgres, desenvolvido pelo Departamento de Ciência da Computação da Universidade da Califórnia em Berkeley. Suporta uma grande parte do padrão SQL(Structured Query Language/Linguagem de Consulta Estruturada) e é um dos SGBDs mais utilizados pelo mercado.6 – Eclipse é um IDE (Integrated Development Environment/Ambiente de Desenvolvimento Integrado) para desenvolvimento Java, porém capaz de suportar várias outras linguagens como C/C++, PHP, ColdFusion, Python, Scala e plataforma Android com o uso de plugins. Foi desenvolvimento originalmente pela IBM e segue o modelo open source, fazendo parte atualmente do SDK (Software Development Kit/Kit de Desenvolvimento de Software) recomendado para desenvolvedores Android.

7 – Software gráfico (front-end) criado para a administração do SGBD PostgreSQL. Trata-se de uma ferramenta gráfica desenvolvida pela mesma equipe de desenvolvimento do PostgreSQL.

8 – Apache Software Foundation (ASF) conhecida também apenas como Apache Foundation, é uma organização sem fins lucrativos criada para suportar projetos de código aberto, incluindo o servidor web Apache HTTP Server. Todo software produzido pela ASF ou qualquer um dos seus projetos e derivações é licenciado de acordo com os termos da licença Apache.

9 – Pools de conexões é um repositório usados para garantir o desempenho da execução de comandos sobre um banco de dados, mantendo uma lista de conexões abertas e reutilizáveis.

10 – XA é um padrão para processamento de transação distribuída especificado pelo consórcio X/Open. Ele descreve uma interface entre o gerenciador global de transação e o gerenciador local de recursos (um SGBD, por exemplo). A especificação XA descreve o que um gerenciador de recurso deve fazer para suportar transações distribuídas.

11 – Open Session in View (OSV) é um padrão usado com frameworks de Mapeamento Objeto-Relacional como o Hibernate e outras implementações de JPA (Java Persistence API).

12 – DAO é o acrônimo de Data Access Object (objeto de acesso a dados). Trata-se de um padrão para persistência de dados que permite separar regras de negócio das regras de acesso a banco de dados, abstraindo e encapsulando os mecanismos de acesso a dados escondendo os detalhes da execução da origem dos dados.

13 – LDAP (Lightweight Directory Access Protocol/ Protocolo de Acesso aos Diretórios Ligeiro), é um protocolo de aplicação aberto, livre de fornecedor e padrão de indústria para acessar e manter serviços de informação de diretório distribuído sobre uma rede de Protocolo da Internet (IP).